Notícias

21 de junho de 2017

Ato público prepara a greve e adia votação dos contratos temporários




Servidores fizeram caminhada unificada com a Educação até a Assembleia Legislativa

Neste dia 20 de junho, servidores da saúde participaram de um ato em frente à Sesap e em seguida caminharam até a Assembleia Legislativa, com professores e representantes de outras categorias. Na Sesap, cobraram a pauta da saúde e o cumprimento da decisão de mudança do prédio da secretaria, cujo prazo venceu nesta terça-feira.

CONFIRA AS FOTOS DO ATO

Na Assembleia Legislativa, os servidores fizeram um ato público, exigindo a retirada dos projetos de lei enviados pelo governo estadual, como o que aumenta a contribuição dos servidores ao Ipern, de 11% para 14% dos salários, e a lei promulgada que permite a demissão de servidores não-estáveis.

Representantes do Sindsaúde, Sinte-RN e Sinai agendaram audiência para a próxima segunda-feira, 26, com a Presidência da Casa, para discutir os projetos. Na entrada, servidores enfrentaram truculência, desrespeito e provocações por parte de um policial a serviço da segurança da Casa. Revelando despreparo, o policial chegou a reter as chaves do carro de uma diretora do sindicato, que havia ficado na porta giratória, em meio ao tumulto. Os sindicatos registraram o protesto junto à Presidência e as chaves foram devolvidas.

Em seguida, os servidores permaneceram nas galerias da Assembleia, acompanhando a sessão. Ao saber que o projeto que permite a contratação temporária na saúde estava na pauta do dia, um comissão foi formada para dialogar com os deputados. Diante da explicação sobre o acordo assinado no Tribunal de Justiça e que permite a convocação de aprovados no cadastro reserva, o líder do governo, deputado Dison Lisboa (PSD), aceitou suspender a votação do projeto até a semana que vem.

Os protestos marcaram o Dia do Esquenta para a greve geral do dia 30 de junho, data na qual terá início a greve da saúde estadual. Ao todo, cerca de 150 pessoas participaram das atividades. Servidores da Previdência e da Frente Potiguar em Defesa da Previdência também fizeram um protesto, em forma de quadrilha, na sede do INSS em Natal. No final do dia, uma plenária convocada pelas centrais discutiu a organização da greve no estado.


LEIA MAIS
Prazo para a mudança do prédio da Sesap venceu nesta terça
Deputados estaduais se preparam para votar contratação temporária na saúde

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 4967

  •