Notícias

03 de abril de 2017

Cerca de 15 mil pessoas foram às ruas de Natal contra as reformas de Temer




Dia de luta fortalece a convocação da Greve Geral para o dia 28 de abril

O dia 31 de março marcou mais um dia de luta contra as reformas da Previdência e Trabalhista e a lei da terceirização que já foi sancionada. Cerca de 15 mil pessoas, entre trabalhadores e estudantes, ocuparam a Av. Salgado Filho, uma das principais vias de Natal, em uma grande caminhada. A manifestação foi convocada por centrais sindicais, sindicatos e movimentos sociais que incorporaram essa data como um dia nacional de lutas, servindo para fortalecer e convocar a Greve Geral no dia 28 de abril.

A manifestação bastante expressiva em Natal demonstra que os trabalhadores e a juventude estão dispostos a lutar contra o governo Temer e seu Congresso Nacional reacionário, que juntos, tentam atacar os direitos dos trabalhadores.

É notável que existe uma crise econômica no País, mas é necessário identificar à quem ela serve e pra quem a conta dela vai. Os governos e os patrões temem com a ameaça da queda dos seus lucros e por isso, colocam todo o peso nos ombros dos trabalhadores. Já são quase 13 milhões de desempregados no Brasil. Além disso, vem os ataques aos benefícios e direitos trabalhistas, assim como, o projeto de terceirização, que vem para privatizar ainda mais os serviços e precarizar o trabalho.

No entanto, se o ataque do governo Temer é grande com todas essas medidas, é preciso afirmar que a resistência vem na mesma altura. Desde o 8 de março, quando as mulheres realizaram importantes atos pelo país a fora e deram o ponta pé inicial contra a reforma da Previdência e o 15M que também foi uma data unificada muito importante, onde milhares de pessoas foram às ruas  contra a reforma da Previdência, só em Natal foram 5 mil pessoas. O dia 31 de março foi grande, foi mais uma ação unificada para preparar a Greve Geral, que já tem data marcada. Dia 28 de abril vai ser maior.

É necessário muita mobilização e trabalho de base nos locais de trabalho. É preciso conversar com os colegas de trabalho, com o vizinho, com os amigos que a única saída para barrar esses ataques é construindo uma grande greve geral. Portanto, o Sindsaúde-RN faz um chamado à todas e todos para fazerem parte dessa luta. Iniciaremos essa semana com reuniões com os servidores nos hospitais e nas unidades. Nesta quarta-feira (5), às 8h, no auditório do Sindsaúde, haverá a assembleia do município de Natal e no dia 12 de abril, às 9h, no auditório dos bancários, será a vez do estado.

Confira a galeria de fotos:

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 3486

  •