Notícias

16 de abril de 2019

Em reunião com Sindsaúde, profissionais do Hospital de Assú relatam abusos sofridos


"Jogaram sapatos, redes, jogaram nossas coisas fora sem nem pedir permissão." Servidoras e servidoras relatam prejuízos materiais com mudança arbitrária no sistema de armários, que deixaram de ser pessoais e passaram a ser rotativos durante a direção passada de Dra. Liduina. Atual gestão de Dr. Andriério não se comprometeu a reverter a polêmica decisão.

Na manhã desta terça-feira (16), a direção do Sindsaúde Mossoró visitou o Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, no município de Assú. Na ocasião, servidoras e servidores do hospital se reuniram com o sindicato no refeitório do hospital.

Inicialmente, o coordenador estadual João Morais relatou as reivindicações atendidas com o término da greve da saúde estadual, bem como a vitória judicial do Sindsaúde no STF, que garante o pagamento dos salários atrasados com juros e correções monetárias. O sindicato aguarda que o processo volte à primeira instância para que se proceda à notificação do Estado no TJ-RN.

Após serem abertas as falas às pessoas presentes, relatou-se uma insatisfação com a situação desencadeada a partir da mudança no sistema de armários - que deixaram de ser pessoais e passaram a ser rotativos - desde decisão proferida na última gestão de Dra. Liduina. Conforme relato de diversos trabalhadores e trabalhadoras "jogaram sapatos, redes, jogaram nossas coisas fora sem nem pedir permissão" no decorrer da mudança. De acordo com outra pessoa presente, "a situação ainda é mais absurda pois os próprios servidores que adquiriram vários armários, do seu bolso".

Em reunião com o atual diretor geral do Hospital, Dr. Andrierio Lopes, o mesmo não se comprometeu a reverter a polêmica mudança do sistema de armários. Na reunião com a direção, também foram ventiladas numerosas denúncias de assédio moral e de mudanças arbitrárias de setor de trabalho no decorrer do conturbado mandato da última diretora, que sofreu reiteradas denúncias por parte da imprensa local e de trabalhadoras e trabalhadores da unidade. A ex-diretora pediu exoneração no dia 10 de abril de 2019, sendo substituída por Dr. Andrierio Lopes.

 

 

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 5480

  •