Notícias

07 de janeiro de 2019

Governadora Fátima Bezerra (PT) anuncia que vai parcelar salários dos servidores públicos




Servidores da saúde farão um dia de apagão, na próxima quinta (10), no maior hospital do RN

O Governo do Rio Grande do Norte se reuniu na manhã desta segunda-feira, (7), com representantes do Fórum Estadual dos Servidores Públicos, apresentando apenas o calendário de pagamento de 2019. De acordo com o documento apresentado, o parcelamento do débito será feito da seguinte forma: 30% da folha de janeiro será paga até o dia 10, e os outros 70% restantes do vencimento, estão previstos para serem pagos até o fim do mês.

A proposta divulgada pelo novo Governo, não foi bem aceita entre os componentes do Fórum, para Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde-RN, a proposta do Governo é inadmissível, ataca os servidores públicos e também os sindicatos, "Essa proposta de parcelamento dos salários além de ser desastrosa do ponto de vista da intensificação da precarização nas condições de vida dos servidores, ela também ataca os sindicatos, pois sem os repasses das consignações dos aposentados referente a novembro e a dos ativos e aposentados de dezembro irá levar os sindicatos também ao endividamento, dificultando as lutas das categorias. Lamentável essa proposta de uma governadora que declarou que os servidores seriam prioridade em sua gestão", afirma  Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde-RN.

Inicialmente a reunião tinha sido convocada para discutir sobre o atraso salarial que acompanha os servidores públicos do Rio Grande do Norte desde 2017. O Governo do estado deve aproximadamente 1 bilhão de reais, só em atraso salarial, e ainda não definiu data para o pagamento do débito.

Enquanto isso, os servidores públicos estão enfrentando muitos problemas pela falta de salário, o Governo deve aos servidores o restante do pagamento do 13° salário de 2017 e da folha de novembro para quem ganha acima de 5 mil reais, e também o 13° salário de 2018, e a folha de dezembro para todos os servidores públicos estaduais.

O sindsaúde-RN é contra o parcelamento dos salários, e por isso, convoca todos os servidores públicos da saúde para participarem da paralisação na próxima quinta-feira, 10, com apagão geral de 24h do Hospital Walfredo Gurgel. À tarde, no mesmo dia, será realizado uma Assembléia Geral com indicativo de greve para o dia 15 de janeiro.  

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 6713

  •