Notícias

27 de setembro de 2018

Envie moção: Pela imediata liberdade do camarada e ativista argentino Daniel Ruiz


O ativista e petroleiro de Chubut, nosso companheiro Daniel Ruiz foi preso pelas forças policiais nesta quarta-feira (12).

Seguindo a cartilha de repressão e criminalização, o governo de Macri prende mais um ativista organizado. Daniel foi detido em sua casa, e desde então é mantido incomunicável na Divisão de Ameaças Públicas e Intimidações.

Os movimentos denunciam que a prisão arbitrária tem relação direta com a luta pelo fim da perseguição a Sebastián Romero e as mobilizações contra a aplicação das Reformas trabalhista e da Previdência no país.

O ativista também participava ativamente da organização de lutas dos movimentos contra o G20 e dos portuários do Estaleiro do Rio Santiago, ao lado dos trabalhadores que realizaram greves e manifestações importantes no período recente, e que também têm sido reprimidos duramente pelo governo.

A CSP-Conlutas envia moção em apoio [ CONFIRA AQUI ] ao camarada Daniel e repúdio contra mais essa ofensiva absurda do governo Macri, e faz um chamado ao movimento sindical e às entidades de direitos humanos e da sociedade civil para que enviem moções de de solidariedade [ modelo segue abaixo ] para os seguintes emails:

Juez Sergio Torres, juzgado criminal y correccional federal n°12

jncrimcorrfed12@pjn.gov.ar

Con copia oculta a PSTU de Argentina

libertadadanielruiz@gmail.com

A solidariedade internacional contra essa violação grave aos direitos humanos é fundamental. ENVIE MOÇÃO E COMPARTILHE.

MODELO

Moção pela liberdade imediata do companheiro Daniel Ruiz!

O camarada Daniel Ruiz, reconhecido líder sindical petroleiro da região de Chubut e da direção do PSTU Argentino e da Liga Internacional dos Trabalhadores, foi arbitrariamente preso ontem (quarta-feira, 12/9). Esta prisão faz parte do processo de perseguição à Sebastián Romero, pela sua participação na luta dos trabalhadores argentinos contra a reforma da previdência em 18 de dezembro de 2017.

Mais uma vez, o Governo Macri persegue e prende aqueles que lutam ao lado dos trabalhadores e do povo. O companheiro Daniel acompanhava a luta heróica dos trabalhadores do estaleiro do Rio Santiago, na mobilização e nas ações que pressionaram contra o ajuste de Macri e Vidal. Também participava ativamente da organização dos protestos contra a reunião do G20 que acontecerá em Buenos Aires no início de dezembro de 2018.

Esta é a justiça que hoje detém Daniel Ruiz. A polícia revistou sua casa e foi detido na Divisão de Ameaças Públicas e Intimidações, na capital federal da Argentina. Daniel Ruiz está sendo preso pela sua incansável luta contra a aplicação das Reformas trabalhista e previdenciária!

O (nome da entidade) abaixo assinado repudia firmemente a arbitrariedade e a prisão de Daniel Ruiz e exigem sua imediata libertação. Chamamos ainda ao firme apoio e solidariedade todos as organizações sociais, sindicatos, partidos políticos e organizações de direitos humanos para denunciar esse fato e se somar na luta pela libertação imediata de Daniel Ruiz.

– Abaixo à repressão!
– Pelo fim das perseguições políticas aos lutadores e ativistas sindicais na Argentina, em particular ao companheiro Sebastian Romero!
– Pela imediata libertação do companheiro Daniel Ruiz!

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 2008

  •