Notícias

09 de maio de 2018

O SindSaúde realizou nesta manhã um ato público contra o assédio moral na USF Parque dos Coqueiros




O SindSaúde está à disposição dos servidores que sofrem com o assédio no seu local de trabalho e encoraja a se somarem na denúncia

A mobilização ocorreu nesta terça-feira (08) na Unidade da Saúde da Família de Parque dos Coqueiros, e reuniu servidores a fim de lutar contra o assédio moral nas unidades de saúde de Natal e contra a denúncia de um caso de perseguição à diretora do SindSaúde, Fátima Menezes, que é funcionária da unidade.

“Essa é a primeira vez depois de dois meses que tive coragem de entrar nas dependências dessa unidade. Porque até em passar na frente, eu me sentia psicologicamente sem condições. Eu quero dizer pra vocês que o que sofri nessa unidade, eu não falei nem para o meu esposo.”, afirma a diretora.

O assédio moral nas unidades de saúde tem sido algo constante por parte das gestões e chefias, e por se tratar de algo, infelizmente, naturalizado, é possível que o trabalhador não identifique que está sofrendo abuso. Esse tipo de assédio afeta a confiança, auto-estima, gera danos psicológicos e pode resultar até em problemas físicos.
A falta de informação, o medo de sofrer represálias e perseguições dentro do próprio ambiente de trabalho silencia o fato e dificulta a denúncia. O SindSaúde está à disposição dos servidores que sofrem com o assédio no seu local de trabalho e encoraja a se somarem na denúncia.

ASSÉDIO MORAL É CRIME, DENUNCIE!

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 5926

  •