Notícias

19 de maro de 2018

Adicionais de insalubridade e noturno estão sendo retirados das férias e da licença prêmio dos servidores




Audiência com o secretário de Administração está marcada para sexta (23)

Há duas semanas, o Sindsaúde tomou conhecimento sobre a retirada dos adicionais de insalubridade e noturno dos servidores da saúde que estão tirando férias e licença prêmio. O Sindsaúde buscou informações sobre mais esse ataque e foi informado que não há nenhum documento oficial sobre essa ação.

No dia 9 de março, o Sindsaúde enviou um ofício à secretaria de Administração solicitando uma audiência para tratar sobre o tema. No entanto, a chefe de gabinete informou que o secretário de Administração, Cristiano Feitosa estava viajando e retornaria no dia 14. Porém, até o momento não houve retorno. A assessoria jurídica do sindicato também está em ação e já fez um parecer sobre o caso.

Para Rosália Fernandes, diretora do Sindsaúde-RN, isso se configura em mais um ataque do governo Robinson Faria (PSD). “Gozar das férias e da licença prêmio significa ter ganhos e não perdas. Robinson está querendo reduzir despesas as nossas custas. Mais uma vez, ataca os direitos dos trabalhadores. Não é possível que os servidores percam direitos ao tirar suas férias. Não vamos aceitar pagar a conta da crise do governo Robinson que está envolvido até o pescoço em denúncias de corrupção”, afirma Rosália.

Após o anúncio da convocação do ato público para a quinta-feira (22), em frente à Secretaria de Administração, o gabinete do secretário de Administração, Cristiano Feitosa, ligou para o Sindsaúde-RN marcando uma audiência para sexta-feira (23), às 16h30. Diante da reunião com o Secretário, o ato público será suspenso. No entanto, o Sindsaúde convoca todos os servidores da saúde para estarem presentes na sexta (23), para acompanhar a audiência e protestar contra mais esse ataque do governo Robinson, que é a retirada dos adicionais de insalubridade e noturno das férias e licença prêmio dos servidores. 

“Convocamos todos os servidores a protestarem contra mais esse ataque de Robinson. Mesmo àqueles que não sofreram perdas, devem estar presentes. É um ataque que envolve toda a toda categoria”, disse Rosália.

 

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 3523

  •