Notícias

18 de dezembro de 2017

Em reunião, governador diz esperar liberação de recurso do governo Temer para pagar salários




Representantes reivindicaram pagamento dos salários atrasados de novembro, a data para o pagamento do salário de dezembro e do 13°, calendário de pagamento e a retirada da Mensagem que aumenta a contribuição previdenciária de 11% para 14%

Na manhã desta segunda-feira (18), servidores da saúde e docentes da UERN em greve, em conjunto com os demais sindicatos do funcionalismo público do estado do RN, que compõem o Fórum dos Servidores Estaduais, se reuniram com o governo, dessa vez, com a presença do governador Robinson Faria (PSD). Ao mesmo tempo, servidores da saúde e da UERN aguardavam do lado de fora, debaixo de tendas e palavras de protesto e muita indignação.

O objetivo da reunião foi de reivindicar o pagamento dos salários atrasados de novembro e a data para o pagamento do salário de dezembro e do 13°. Os sindicatos também defenderam o calendário de pagamento e a retirada da pauta da Assembleia Legislativa o projeto que aumenta a contribuição previdenciária de 11% para 14%, que está para ser votado nesta terça-feira (19).

Na ocasião, Robinson informou aos representantes sindicais que tem reunião marcada para esta segunda, às 18h com o presidente Michel Temer, em Brasília, para que seja editada a Medida Provisória que autoriza a liberação de R$ 750 milhões. No entanto, o governador não definiu uma data para o pagamento do salário de novembro.

Após muita cobrança dos sindicatos, Robinson se comprometeu a dar uma posição, até o final da tarde desta segunda, sobre o pagamento de novembro aos servidores que têm salários de até R$ 3 mil. Diante dessa informação, os servidores decidiram permanecer no acampamento em frente à Governadoria e aguardar a resposta.

Em relação à mensagem enviada à Assembleia Legislativa que aumenta a alíquota da Previdência, o governador declarou que não vai retirar o projeto, que será votado nesta terça (19).

Para que os deputados não aprovem mais um ataque contra os servidores estaduais, o Sindsaúde, a Aduern e os demais sindicatos estão chamando todos os servidores para lotarem as galerias da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (19), às 9h, para impedir que os parlamentares votem o projeto do governo Robinson.

“É muito importante a presença de todos para pressionar os deputados a votarem não à esse ataque. Nós estamos há mais de sete anos com salários congelados, estamos com os salários atrasados e sem receber o 13º, e para completar querem aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14%. Isso significa diminuição dos salários. Não podemos pagar essa conta!”, disse Manoel Egídio Jr., diretor do Sindsaúde-RN.

 

Autor: Comunicação Sindsaúde

Boletim Eletrônico

  • Digite o código: 3264

  •